quarta-feira, 19 de março de 2014

Resenha - As Vantagens de ser Invisível - Stephen Chbosky

                   (4)
Descrição: 
Título: As Vantagens de ser Invisível
Autor: Stephen Chbosky
Editora: Rocco 
Páginas: 223

Sinopse: 
Charlie (Logan Lerman) é um menino confuso, com uma visão do mundo totalmente solitária. Num jogo de futebol, Charlie conhece Sam (Emma Watson) e Patrick (Ezra Miller), os três viram grandes amigos, e Charlie e Sam acabam se “apaixonando”, porém acontece várias situações, fazendo com que Sam tenha outra “relação”. Ao encontro de drogas, sexo e aquela música perfeita que te faz sentir infinito, os três se veem diante de experiências, como por exemplo, ter um amigo gay e ser beijado por ele, onde se ajudam, e dividem suas expectativas e seus desejos. Com um final super emocionante, Stephen Chbosky conseguiu incluir alegria, raiva, amor, desprezo, carinho, loucura… tudo dentro de uma história, que te faz sentir, digamos que, infinito.



Resenha:
Querido Charlie, 
Eu acho que você deveria ser preso. Fez-me refletir a vida por meio de cartas e descobrir os meus próprios defeitos. E isso não é de gente normal...Brincadeira! Hahahahahahahahahahaha. 
Agora falando sério. Li suas cartas e fiquei imaginando... Será que eu "fui filtro"? Será que eu realmente mereci ler suas cartas? Será que eu deveria mesmo estar escrevendo para você?
Charlie, mesmo não te conhecendo pessoalmente, acho que você é o meu melhor amigo. Você me fez refletir sobra a vida, refletir sobre as minhas amizades, me fez perceber como eu não escutava músicas boas antigamente. Tudo isso me fez ser infinito, como você. Obrigado por seus textos, obrigado pelo infinitismo.

                                                                                                           Com amor,
                                                                                                                             Jéferson.

Este livro trouxe-me muitos aprendizados. Primeiro porque Charlie me representa. Depois porque ele é um guerreiro. Em certos momentos, controla seus sentimentos, mesmo que queira "estourar''.
Ele é um garoto que tenta lutar com a morte de seus companheiros mais fiéis. A tia Hellen e o seu melhor amigo suicida. 
No ensino-médio, Charlie vira amigo de seu professor, Bill. O seu único amigo. Mas ele não queria a amizade apenas um professor, mas era muito tímido para entrar em contato com outras pessoas. Até que teve a coragem de falar com Patrick, um cara bem legal. Depois conheceu Sam, a meia-irmã de Patrick.
A partir de então, Charlie vive diversas experiências, como o cigarro, as drogas e até o sexo, além de lidar com os problemas familiares e as suas próprias complicações. Mesmo assim ainda ia bem na escola. Seu professor até lhe dava trabalhos extras por conta da escrita de Charlie. Apenas no final do livro, saberemos o porque dos problemas de Charlie, o porque de suas crises e o porque ele se apegava tanto às coisas. Devorei esse livro, li em apenas 1 dia. Acho que o filtrei, e a leitura é bem diferente, pois é em formato de cartas, que eu gostei muito.

Enfim, foi isso. Espero que tenham gostado :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário