sábado, 1 de novembro de 2014

Resenha - Lua Nova (Twilight #2) - Stephenie Meyer

Eu sei, eu sei. Sumi por...bem, por muito tempo. Peço desculpas pela falta de atenção à vocês, mas vou tentar manter uma rotina por aqui.
Enfim, hoje dividirei com vocês a minha opinião sobre Lua Nova, segundo livro de uma das séries mais mal-faladas: Crepúsculo!



O tempo passa. Mesmo quando isso parece impossível. Mesmo quando cada batida do ponteiro dos segundos dói como o sangue pulsando sob um hematoma. Passa de modo inconstante, com guinadas estranhas e calmarias arrastadas, mas passa.


Lua Nova, pra mim, divide opiniões. O começo é legal, logo que teve aquela cena da festa da Bella, onde o Jasper atacou-a e tudo o mais. O meio foi meio mais ou menos (ruim), já que Edward - o vampiro conquistador, charmoso e que mexe com o coração das meninas - sumiu, desapareceu, evaporou. O final é divinamente perfeito! Gente, só eu acho que os Volturi poderiam ser os principais? Enfim, vamos entender mais a respeito do que eu achei da sequência de Crepúsculo.

Como citado acima, o começo foi...ameno - essa é a palavra certa para descrevê-lo. Bella e Edward estão apaixonados, pensando no futuro - em Victoria, para ser mais exato. Eis que, num dia de descontração, acontece a pior coisa para uma garota que acabara de completar 18 anos: seu vestido rasga na frente da família do namorado. Mentira. Ela é atacada por um dos irmãos de seu amor, por causa de seu sangue tentador. Achando melhor deixar Bells fora de perigo, Edward some (sua família também vai embora).
A solidão fez de Bella roqueira, levando-a a fazer coisas perigosas para sentir a presença - o espírito - de Ed. Atolada na lama, ela procura ajuda de Jacob Black, aquele cara sem-camisa do filme. Os dois passam por bons momentos - melhores do que com o vampiro - e fortalecem a amizade (só a amizade mesmo).

A parte que eu não gostei foi o show de sentimentos de Bella. Sério, foram umas boas 50 páginas dela pensando no Edward, sonhando com o Edward - se bem que os sonhos foram surpreendentes. Afinal, eles esclareceram muitas coisas para a história.

A dúvida de transformar Bella em uma vampira ainda persiste na mente de Ed. Confesso que, se eu fosse ela, não me transformaria. Mas enfim, livros são livros.

Para concluir, vou falar o resumo do que eu achei: A parte de lamentações, ondas de amargura, de sentimentos indecisos, vontade de se matar...aquilo foi meio chato. Acho que a sequência foi boa, mantendo mais mistérios que, creio eu, serão respondidos nos outros exemplares da série. Enfim, Lua Nova é um livro legal, porém divide opiniões -assim como toda a série. Confesso que Twilight não é minha série preferida de todos os tempos, mas com certeza entra no top 5.

Espero que tenham curtido a crítica. Mil desculpas pela falta de consideração nesses quase dois meses sem postar.
Tchau!

2 comentários:

  1. Resumindo Lua Nova: ''A solidão fez de Bella roqueira, levando-a a fazer coisas perigosas para sentir a presença - o espírito - de Ed. Atolada na lama, ela procura ajuda de Jacob Black, aquele cara sem-camisa do filme. Os dois passam por bons momentos - melhores do que com o vampiro.'' Ótima resenha ;)

    ResponderExcluir
  2. (Risos!) Que bom que gostou! Continue visitando e comentando no blog!
    ~Jéf

    ResponderExcluir